O QUE É?

“Ferramentas para sonhadores!”

É desta forma que Robert Dilts, co-autor da Programação NeuroLinguística (PNL), a define.
E eu diria que é isso e muito mais. Pela grandiosidade das suas aplicações e dos seus resultados é um desafio defini-la.

Como organizamos as nossas ideias e acções para gerar resultados.

A PNL estuda a estrutura da experiência humana subjectiva. Ou seja, como organizamos o que vemos através dos nossos sentidos (V.A.C.O.G. – Visual, Auditivo, Cinestésico, Olfativo e Gustativo). Descreve a dinâmica fundamental entre mente (neuro), e linguagem (linguística) e como a sua interação afecta o nosso corpo (fisiologia) e comportamento.

A PNL é aplicada em todos os contextos da nossa vida!
Reconhece a noção fundamental de que todos os comportamentos nascem de processos neurológicos baseados no V.A.C.O.G. e que provocam em nós sensações. Apreendemos assim o mundo e só depois agimos. A nossa neurologia inclui tanto os processos mentais invisíveis, como as reacções fisiológicas a ideias e acontecimentos. Corpo e mente concebem uma unidade inseparável, um ser humano.
Usamos a linguagem para dar sentido ao mundo, apreender, conceber a experiência e comunicá-la aos demais. Na PNL, a linguística é o estudo de como as palavras que proferimos influenciam a nossa experiência.

A PNL é ainda sobre auto-descoberta, ao explorar a identidade e missão. Ela oferece a estrutura para que compreendamos e saibamos relacionar-nos com a nossa parte “espiritual” da experiência humana que vai para além de nós enquanto indivíduos, da nossa família, comunidade e sistemas globais.

Com a PNL, os processos de desenvolvimento pessoal, transformação e mudança operam-se rapidamente e com eficácia, com sabedoria e visão.

A excelência surge quando temos muitas opções e a sabedoria com as múltiplas perspectivas. A PNL dá-nos tudo isto!

  • A vida e a mente são processos sistémicos. Os processos que ocorrem dentro de cada pessoa e entre seres humanos e o seu ambiente são sistémicos. Os nossos corpos, sociedades e o nosso universo formam uma ecologia de sistemas e sub-sistemas complexos, todos interagem e influenciam-se mutuamente. Não é possível isolar completamente uma parte do sistema do seu todo. Estes sistemas são baseados em princípios de “auto-organização” e procuram naturalmente estados de equilíbrio;
  • A percepção que temos do mundo é uma projeção pessoal resultado da nossa própria história feita de memórias, valores, convicções, caráter;
  • O sistema nervoso central não conhece negações, quanto mais lutamos contra o que não queremos mais o recebemos de volta;
  • Convicções são profecias auto realizáveis - convicções limitadoras produzem resultados limitados, convicções ilimitadas produzem resultados ilimitados;
  • Estar do lado da causa é auto responsabilizar-se pela “condução do autocarro da sua vida”; de outro modo é estar do lado do efeito, desresponsabilizar-se culpando os outros;
  • Toda a aprendizagem, comportamento, transformação são de natureza inconsciente.
  • O significado da comunicação é a resposta que se obtém;
  • Corpo e mente influenciam-se um ao outro - são uma unidade cibernética;
  • O mapa não é o território (as palavras que empregamos não são os acontecimentos ou assuntos que representam);
  • A informação mais importante sobre alguém é o seu comportamento;
  • O comportamento é transformável e o comportamento actual é sempre a melhor escolha que se tem nesse momento;
  • O comportamento de alguém não é a pessoa (aceite a pessoa, transforme o comportamento);
  • Temos todos os recursos de que necessitamos para ter sucesso (não há pessoas sem recursos, há pessoas que não empregam os seus recursos);
  • Sou o dono da minha mente e portanto dos meus resultados;
  • O “sistema” (a pessoa, a organização) com o comportamento mais flexível dominará o sistema;
  • Errar não existe, só existe feedback;
  • Resistência num 'cliente' é sinal de falta de “rapport”. Não há clientes de má vontade, há sim comunicadores inflexíveis;
  • Todos os procedimentos devem ter como fim aumentar as possibilidades de escolha;
  • Todo o comportamento e toda a transformação devem ser avaliados em termos de contexto e ecologia;
  • Tudo tende novamente para a união e para que se torne uma totalidade em nós;
  • É assim, as coisas são como são (não se trata de resignação, só a partir daí a mudança é possível);
  • Recebemos de volta aquilo em que nos focalizamos (dirige-te àquilo que queres);
  • Convicções determinam resultados;
  • Um ser é um aglomerado de “partes”, muitas vezes em conflito.
  • Armazena recordações de forma cronológica e intemporal;
  • É o terreno das emoções;
  • Ordena as emoções na “linha do tempo” e nas “gestalt";
  • Reprime recordações com emoções negativas não solucionadas, como proteção;
  • Oferece possibilidade de racionalização a recordações reprimidas para libertação de emoções negativas;
  • Protege e mantém o corpo na sua integridade;
  • É escravo, obedece a ordens;
  • Controla e armazena todas as sensações normais e também, segundo alguns, telepáticas, e oferece-as ao consciente;
  • Cria, transforma, conduz e espalha “energia”;
  • Reage a partir do instinto, intuição e hábito;
  • Precisa de repetição para planos a longo prazo;
  • Está programado para procurar incessantemente mais possibilidades;
  • Utiliza símbolos e reage através de símbolos;
  • Assume tudo de forma pessoal;
  • Incapaz de integrar ou trabalhar com negações;
  • Tudo está direcionado para que se torne (de novo) uma unidade e totalidade em nós.

História

A PNL nasceu na Universidade da Califórnia Santa Cruz (UCSC), com John Grinder (com formação em linguística) e Richard Bandler (com formação em matemática e terapia Gestalt). O objectivo (alcançado com mestria) era o de modelar a excelência humana. No primeiro trabalho que publicaram – “A estrutura da magia” – Vol. I & II (1975, 1976), identificaram os padrões verbais e comportamentais dos terapeutas Fritz Perls (o pai da terapia gestalt) e Virgínia Satir (considerada internacionalmente a mãe da terapia familiar). Seguiu-se "Os padrões das Técnicas Hipnóticas de Milton Erickson", M.D. Vol I & II (1975, 1976), onde foram examinados os padrões verbais e comportamentais de Milton Erickson, fundador da Sociedade Americana de Hipnose Clínica e reconhecido internacionalmente como o mais bem-sucedido psiquiatra dos nossos tempos.

Os trabalho prosseguem e os fundamentos da PNL são descritos numa série de obras, entre as quais: “Sapos em Príncipes” (Bandler & Grinder, 1979), “Programação NeuroLinguística” Vol. I (Dilts, Grinder, Bandler, DeLozier, 1980), entre outros.

Ao longo dos anos, a PNL desenvolveu e continua a investigar e a ampliar ferramentas e práticas soberanas na área da comunicação e transformação, transversais a todas as áreas: educação, parentalidade, psicoterapia, saúde, liderança, gestão...

Encontramo-nos actualmente na terceira geração da PNL. As aplicações dão-se a um nível generativo e sistémico e centram-se em questões ao mais alto nível: identidade, missão e visão. Para isso, em muito têm contribuído Judith DeLozier (considerada a mãe e co-autora da PNL), Robert Dilts (co-autor) - ambos meus mentores neste percurso.

“O maior presente que alguém me pode dar é ver-me, ouvir-me, compreender-me e tocar-me. O maior presente que eu posso dar é ver, ouvir, entender e tocar o outro. Quando isso acontece, sinto que nos conectamos.” - Virginia Satir

Como alcançar resultados

Formação PLN

As minhas formações têm por base o desenvolvimento pessoal, num potenciador despertar para um mundo de mudança. Ao mesmo tempo, oferecem-te as ferramentas que te permitem transformar a tua vida e alcançares as tuas metas, sempre com comunicação e resultados de excelência.

Vê os meus eventos

Artigos

Artigos escritos de dentro para fora, com intenções bem definidas. Com os três cérebros alinhados, centrada, para que possamos todos viajar conscientes e despertos no mundo da parentalidade com PNL.

Vê os meus artigos

Livro "Mães do Mundo"

Um livro que nasce da modelagem de gestos e atitudes de mães, com quem me cruzo nas minhas viagens pelo mundo. A isso, associo a PNL, onde encontro as estratégias mais assertivas para que a comunicação ocorra com êxito e conexão.

Compra o meu livro

Coaching

Coaching com PNL (utilizando o coaching generativo e a PNL de 3.ª geração) é garantia de despertar, transformação e criação da vida que desejas. Investigando os teus valores e intenções, conectando-te com a tua essência, utilizando uma comunicação de excelência.

Contacta-me